Posts recentes

RESENHA – MOTIVAÇÃO 3.0 / REVIEW – MOTIVATION 3.0

Mtoivação 3.0

No livro motivação 3.0 Daniel Pink inicialmente nos mostra um histórico da motivação como sistemas operacionais de determinadas épocas:

Motivação 1.0 – Há 50 mil anos atrás o que nos fazia agir era simplesmente o instinto de sobrevivência.

Motivação 2.0 – À medida que as sociedades mais complexas foram se formando o sistema operacional antigo já não era compatível para gerar motivação. Nesse momento começamos a buscar recompensas e evitar punições, que funcionava muito bem para atividades repetitivas em que existe um jeito certo de se fazer.

Motivação 3.0 – Estamos passando por mudanças na evolução das sociedades que vem mexendo com a eficiência do sistema operacional anterior, baseado na motivação extrínseca. A motivação 2.0, tipo “cenoura e chicote”, não funciona e pode prejudicar em atividades que estejam ligadas à criatividade e autonomia. A motivação 3.0 é construída em torno de motivadores intrínsecos.

O livro oferece muitos exemplos de estudos e trabalhos de pesquisa que comprovam e demonstram a efetividade dos motivadores intrínsecos para um bom desempenho e engajamento. Na grande maioria das atividades a que estamos sendo expostos atualmente, a ciência já apresenta um caminho claro em direção à motivação intrínseca, mas por outro lado as empresas não estão acompanhando essa evolução e continuam utilizando as punições ou recompensas.

Essa nova abordagem é composta de três elementos:

Autonomia: desejo ter as “rédeas” da sua própria vida nas mãos.

Excelência: desejo de ser melhor naquilo em que fazemos.

Propósito: necessidade de direcionar nossas ações em beneficio de algo superior a nós.

Essas idéias mudam completamente a forma das empresas darem condições para que seus funcionários se sintam motivados. Vários exemplos de empresas inovadoras, que já estão experimentando e colhendo os frutos da motivação 3.0, são citados nos livro.

Ex.: A empresa Zappos.com de varejo de sapatos on-line fez uma revolução na sua área de call Center, área em que o nível de autonomia e criatividade costuma ser mínimo e a rotatividade de funcionários muito alta. Os funcionários depois de pré-selecionados passam por uma semana de treinamento, recebem uma proposta e quem quiser é contratado e quem não desejar pode sair e recebe $2 mil. A motivação 2.0 foi utilizada para eliminar as pessoas que não estavam preparadas para atuar no ambiente 3.0. Aqueles que ficam recebem uma remuneração adequada e ficam a vontade para escolher a forma como vão atender os clientes. A Zappos não monitora as ligações e nem faz com que roteiros de atendimento sejam seguidos. Os atendentes cuidam das ligações do seu jeito, guiados pela premissa de servir bem o cliente. Os resultados são uma rotatividade de funcionários mínima e um classificação entre as melhores empresas no quesito atendimento ao cliente.

A motivação 3.0 pressupõe que as pessoas querem ser responsáveis, ter controle sobre suas atividades, agenda, técnica e com quem vão trabalhar.

Nesse novo pensamento a maximização do propósito, da autonomia e da excelência deve assumir um lugar importante ao lado da maximização dos lucros. As empresas precisam começar a levar isso em conta.

Boa leitura!

Titulo: Titulo: Motivação 3.0 – Os fatores motivacionais para a realização pessoal e profissional

Autore: Daniel Pink

Editora: Campus / Elsevier

Abraços,

Yara Leal de Carvalho

yara@questaodecoaching.com.br

www.questaodecoaching.com.br

https://www.facebook.com/questaodecoaching

REVIEW – MOTIVATION 3.0

Regarding the book Motivation 3.0, Daniel Pink initially shows us the motivation history as operational systems at certain times:

Motivation 1.0 – Fifty thousand years ago what made us act was simply the survival instinct.

Motivation 2.0 – As long as the more complex societies were being formed, the old operational system was not sufficient to generate motivation. In this moment we started searching for rewards and to avoid punishment. This worked very well concerning repetitive actions, for which there is a right way to do.

Motivation 3.0 – We are experiencing changes in the evolution of societies, that are changing the efficiency of the previous operational system, based on the extrinsic motivation. The motivation 2.0, such as “carrot and stick”, does not work and may adversely affect some activities linked to creativity and autonomy. The motivation 3.0 is built on intrinsic drivers.

The book offers many examples of studies and research works that prove and demonstrate the effectiveness of the intrinsic drivers to obtain a good performance and commitment. In most of the activities that we are exposed to these days, the science already presents a clear path towards the intrinsic driver but, on the other hand, the companies are not following this evolution and keep on utilizing the punishments or rewards.

This new approach consists of three elements:

Autonomy: the willing of taking control of our own life in our hands.

Excellence: the willing of being better in what we do.

Purpose: the need to guide our actions in benefit of something superior than us.

These ideas completely change the way that the companies give conditions to motivate their employees. The book mentions several examples of innovative companies, that are already experiencing and reaping the benefits of the motivation 3.0.

Ex.: Zappos.com, a shoes e-retailer, made a revolution in its call-center, where usually the level of creativity and autonomy is minimum and the employee turnover is very hight. After being pre-selected, the employees have a one-week training, then they receive a proposal and those who accept it are hired. The others may leave and receive US$ 2 thousand. The motivation 2.0 was used to eliminate the people that were unprepared to act in the environment 3.0. Those who remain receive an appropriate remuneration and can choose the way they are going to serve the customers. Zappos does not monitor the calls and does not force any roadmap for attendance to be followed. The attendants take care of the calls in their own way, guided by the premise of servicing the clients well. This results in a minimum employees turnover and Zappos is listed among the best companies regarding servicing the client.

The motivation 3.0 assumes that people want to be responsible, have control of their own activities, their schedule, their technique and with whom they are going to work with.

Under this new thinking, the maximization of the purpose, autonomy and excellence must assume an important role beside the maximization of profits. The companies must begin to take this into account.

Happy reading!

Title: Motivação 3.0 – The motivational factors for personal and professional fulfilment

Author: Daniel Pink

Publisher: Campus / Elsevier (Brazil)

Regards,

Yara Leal de Carvalho

yara@questaodecoaching.com.br

www.questaodecoaching.com.br

https://www.facebook.com/questaodecoaching

No Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


%d blogueiros gostam disto: