Posts recentes

ENTREVISTA ROSA KRAUSZ - COACHING EXECUTIVO

ENTREVISTA ROSA KRAUSZ – COACHING EXECUTIVO

DSCN0421

Mini-Currículo:

Rosa Krausz é socióloga pela USP, Mestre em Ciências Sociais (USP), Doutora em Saúde Pública (USP). Full Member da Worldwide Association of Business Coaching (WABC), fundadora e atual Presidente da Associação Brasileira de Coaching Executivo e Empresarial (ABRACEM). Teaching and Supervising Member da International Transactional Analysis Association (ITAA) e Membro Didata Organizacional e Educacional da UNAT-BRASIL.

Autora de mais de 50 artigos sobre suas especialidades publicados no Brasil, nos Estados Unidos e vários países da Europa, bem como de diversos livros, entre os quais Coaching Executivo: A conquista da liderança. (Nobel, 2007). Conferencista convidada em Congressos e Fóruns nacionais e internacionais , dedica-se também à Formação de Coaches Executivos e Empresariais em várias cidades brasileiras. Coach Executiva, atende executivos de empresas nacionais e multinacionais. Rosa é paulistana e vive na cidade de São Paulo.

 

UMA HISTÓRIA DE COMO TUDO COMEÇOU – COACHING NO BRASIL

Contada por Rosa Krausz

Na internet eu descobri uma coisa curiosa: em 1985 eu escrevi um artigo, que no ano passado ganhou um prêmio internacional. Inspirada na Liderança Situacional escrevi sobre Liderança, Desenvolvimento Organizacional e Eficácia Gerencial e usei a palavra Coaching. Eu descobri em uma citação sobre pessoas que já haviam tratado do assunto. É um artigo que foi premiado pela contribuição que trouxe para o tema desenvolvimento gerencial – hoje tem um valor histórico.

Em 2001 houve um congresso da Internacional Federation of Traning e Development em Porto Alegre e eu estava começando a trabalhar com Coaching Executivo, porque eu descobri que o que eu já fazia e chamava de aconselhamento de executivos e de forma não diretiva, se chamava coaching. Nesse Congresso falaria sobre este assunto, quando ainda ninguém comentava sobre isso, pensei: Se tiver meia dúzia de pessoas já está bom. Quando entrei no espaço onde o congresso estava se realizando tinha uma fila enorme para assistir a palestra, a sala ficou cheia. Muita gente querendo ouvir sobre coaching, que era uma novidade. Meu foco sempre foi Coaching Executivo e Empresarial. Eu fui praticamente autodidata e à partir daí percebi o potencial desse trabalho. Participei de um grupo de estudos por um ano com pessoas de RH de organizações e um especialista em Análise Transacional que estava trabalhando com coaching também. Esse grupo deu uma sustentação, porque é difícil ser pioneira. Em 2003 fui convidada para dar um curso sobre Coaching na FIEP (Federação das Indústrias do Paraná). Eles queriam um curso de formação, mas naquele momento eu estava me formando, propus um workshop. Esse seminário começou com 24 horas e foi se repetindo com carga horária cada vez maior e assim surgiu a Formação em Coaching. Hoje estamos com 132 horas presenciais, temos trabalhos por escrito, Coaching para os alunos com Coaches que se formaram nessa linha filosófica e atendimentos supervisionados. Em 2005 foi criada a ABRACEM quando a formação já estava mais estruturada. Já formei 24 turmas e tenho convicção de que os profissionais formados na ABRACEM estão fazendo um trabalho confiável no segmento de Coaching Executivo e Empresarial. Nossa escola faz seleção dos candidatos ao curso e tem pré-requisitos de acesso: formação superior, pós-graduação e experiência empresarial e considerado um diferencial, cursos ligados a desenvolvimento de pessoas. Isso garante em parte o nível dos profissionais que formamos. Eu me responsabilizo totalmente pelas pessoas que eu formo!

 

A HISTÓRIA DE ROSA

Contada por Melissa Campos – Coach de carreira e de performance, palestrante e educadora organizacional. Sócia da MCampos Consultoria.

Encantada

Era uma vez uma jovem, que vivia em um reino muito distante, povoado por pessoas que eram muito atarefadas e tão mergulhadas em si mesmas que não conseguiam parar para conversar umas com as outras.

Esta jovem com nome de flor, seu nome era Rosa, era astuta e muito inteligente, sempre à frente de seu tempo. Ela não se conformava com o que via em seu dia-a-dia. Foi quando em um lindo entardecer repentinamente uma ventania tomou conta de tudo, escurecendo o céu. Rosa ficou assustada e para fugir do vento tentou entrar em uma loja de livros muito antiga que ali existia. Correu em sua direção, porém ao subir cada um dos degraus se deparou com uma coruja que a olhava fixamente. Ao colocar a mão na porta, ouviu um som e não acreditou. A Coruja estava a falar com ela!

Pensou que aquilo tudo era loucura e que não deveria dar ouvidos àquele pássaro, mas o mesmo falava sem parar, dizendo que Rosa tinha uma missão para com o povo e que se entrasse por aquela porta nada seria como antes. Hesitou, desceu um degrau, mas enfim criou coragem e entrou.

Era um local com pouca luz, com muitos textos antigos espalhados. Percebeu que sobre uma mesa antiga havia um pássaro dourado em um livro enorme. Aquela cena chamou atenção da jovem, que logo abriu o livro. Ele anunciava que ela tinha sido levada até ali, para que pudesse ajudar as pessoas de onde vivia.  Assustada começou a fazer perguntas para si mesma, perguntas que cada vez mais provocavam reflexões e a conduziam a conclusão de que talvez não conseguisse fazer aquilo.

Em meio a tantas dúvidas e ao medo de não ser compreendida e mal interpretada, nem percebera que o tempo já havia passado. Este livro mágico a fez se deparar com o fato de que possuía uma habilidade ímpar em questionar e ajudar na orientação das pessoas.

Quando saiu da loja de livros o céu já estava claro e uma leve brisa passava por seus cabelos. Começou timidamente a conversar com um morador do reino aqui e outro ali, e aos poucos foi ganhando confiança. Os grupos já se formavam para falar com ela e assim seu medo foi sumindo.

As reflexões provocadas por suas perguntas foram deixando os moradores e seus negócios cada vez mais prósperos e conscientes de sua existência e passaram a conversar entre si, criando de fato uma comunidade unida e mais feliz. E assim Rosa se tornou uma pioneira na atividade de orientar pessoas em seus negócios e formar novos orientadores.

 

ENTREVISTA:

Questão de Coaching: Na sua visão, qual é o papel do Coaching Executivo dentro das empresas?

Rosa Krausz: Coaching Executivo e Empresarial tem um duplo papel nas empresas contemporâneas:

a) É uma intervenção estratégica cujo objetivo é elevar o desempenho individual, grupal e organizacional através do aproveitamento otimizado do capital humano, social e organizacional disponível em qualquer empresa.

b) É uma aliança de trabalho entre um Coach Executivo e Empresarial e um Executivo cujo objetivo é elevar o desempenho deste último, de sua equipe e da organização através da aprendizagem e do desenvolvimento contínuos.

 

Questão de Coaching: Que benefícios práticos você tem observado nas empresas que utilizam o Coaching Executivo?

Rosa Krausz: Observa-se, em geral, uma elevação do nível de desempenho do Coachee (Executivo), o relacionamento com pares, subordinados e superiores hierárquicos tende a ser mais harmonioso e cooperativo, há incremento da automotivação e consequente melhoria de resultados.

 

Questão de Coaching: Quais os temas mais trabalhados em processos de Coaching Executivo?

Rosa Krausz: Relacionamento interpessoal, delegação, tomada de decisão, gestão de pessoas, dificuldade em lidar com conflitos, gerar resultados, equilibrar vida pessoal e profissional, enfrentar desafios e insatisfação pessoal com o status quo.

 

Questão de Coaching: Como você avalia o Coaching no Brasil?

Rosa Krausz: No Brasil o Coaching Executivo ainda é pouco conhecido e são poucos os que possuem uma formação especializada nesta área. Espera-se que um Coach Executivo tenha familiaridade com o mundo organizacional, seus desafios e idiossincrasias, sua dinâmica e seu modus operandi. Para tanto é necessário uma abordagem sistêmica, uma visão clara da problemática empresarial, isenção e princípios éticos sólidos. O que se observa, entretanto, é uma oferta de cursos de curta duração de Coaching em geral, alguns deles se propondo a transformar qualquer indivíduo em Coach através de treinamentos breves, superficiais e altamente padronizados que variam de 4 até 24 ou 30 horas. O resultado é não só a banalização de uma atividade de elevada responsabilidade, mas também o descrédito que causa no consumidor e que os pretensos coaches buscam compensar com ações de marketing intensas, agressivas de conteúdo dúbio que invadem a tela de nossos computadores e de nossos celulares. Lembro, entretanto, que existem também profissionais confiáveis e competentes que, por serem sérios, não recorrem a este tipo de divulgação e cuja respeitabilidade foi e está sendo construída pela qualidade de seu trabalho. Coaching no Brasil e, em particular, o Coaching Executivo e Empresarial está em fase de consolidação e, como em outros países, o processo de seleção natural levará à sobrevivência dos mais competentes, confiáveis e verdadeiramente vocacionados para esta atividade que é mais arte do que um mero conjunto de ferramentas.

 

Questão de Coaching: Qual a sustentabilidade dos resultados dos processos de Coaching Executivo? Como isso pode ser mensurado?

Rosa Krausz: A sustentabilidade depende de inúmeras variáveis intervenientes entre as quais cito: A competência do Coach, a disponibilidade para aprender e para rever os próprios comportamentos, a cultura da organização, o contexto e o momento vivido pela empresa, o apoio da chefia imediata, etc. A mensuração se dá por indicadores indiretos tais como: produtividade, grau de cooperação/integração da equipe, clima organizacional, nível de rotatividade, desperdício, conflitos, etc.

 

Questão de Coaching: Qual seria uma frase ou um pensamento que você gostaria de deixar como mensagem para os leitores do Blog?

Rosa Krausz: O objetivo do Coaching Executivo e Empresarial é estimular a capacidade do Executivo de otimizar o uso do seu potencial, tornando assim irrelevantes, as suas eventuais limitações.

(baseada num pensamento de Peter Drucker)

 

Vejam o vídeo sobre os princípios que norteiam a atividade de Rosa Krausz, como Coach.

 

DSCN0425

Rosa Krausz4

 

Abraços,

Equipe Questão de Coaching

www.questãodecoaching.com.br

  • Teresa Echeverria

    Excelente entrevista! Parabens. Concordo plenamente com a Rosa, coaching é uma vocação, uma doação. Para ajudar uma pessoa em suas questões, que muitas vezes vão alem de um primeiro diagnóstico, é preciso ter muita sensibilidade, experiencia e técnica que consequentemente, estruturará melhor o processo de coaching como todo.

    • Olá Teresa!

      Encaminhamos seu comentário para a Rosa Krausz e ela agradeceu suas palavras. Obrigado por estar conosco!

      Abraços

  • Giobert

    Parabéns a equipe pela qualidade do trabalho que estão promovendo!! Abraços a todos!

    • Olá Giobert, que bom que tem gostado de nosso conteúdo. São os feedbacks que nos motivam e nos fazem buscar inovação. Obrigado e esteja sempre conosco.
      Precisamos marcar o nosso café….Bjs

  • Malu Sanches

    Ótima entrevista! Palavras de muita sabedoria. Um grande aprendizado para quem a escuta. Parabéns! Abs, Malu

    • Oi Malu que bom que gostou.A Rosa é uma profissional muito séria e respeitada no mundo do Caoching Empresarial e foi uma honra para nós a entrevistarmos. Bjs e obrigada pelo feedback!
      Vamos marcar nosso happy hour, falei hoje com a Bia e ela topa!

  • Hey I Quite savored looking at your net . The material had been seriously useful. Thank yourself thus considerably!

  • Pingback: ADME Services()

  • Pingback: Best Event Management company in Hyderabad()

  • Pingback: Iraq coehuman()

  • Pingback: DMPK Contract Research()

%d blogueiros gostam disto: