Posts Recentes

Protagonista ou Figurante


Presto sempre muita atenção aos protagonistas dos livros e filmes que leio e assisto. Encanto-me em saber sobre a história das pessoas: suas descendências, como um casal se conheceu, como um profissional bem sucedido cresceu na carreira ou como um empreendedor fundou seu império? É sobre isso que resolvi escrever hoje: porque algumas pessoas são protagonistas e outras são apenas figurantes de suas histórias?

Protagonista é o personagem principal de uma obra literária, teatral ou cinematográfica e é em torno dele que as ações principais acontecem. Já o figurante de uma trama ajuda na composição do cenário, sem uma contribuição mais efetiva.

Qual é a diferença entre estes dois personagens- o protagonista e o figurante- se os trouxermos para a vida real?

No filme “O discurso do Rei”, que conta uma história real da monarquia britânica, George é gago e vai assumir o trono. Despreparado e depois de consultar vários médicos, o novo rei pede o auxílio de um especialista em discursos, Lionel Logue ,para superar seu nervosismo e gagueira. Sendo um terapeuta da fala que usa um método pouco convencional, Lionel se coloca de igual para igual com George e atua também como seu psicólogo, até tornar-se seu amigo. Ao final do filme, George adquire autoconfiança para cumprir o maior de seus desafios, discursar ao assumir a coroa.

Neste filme, embora o rei possa parecer o protagonista, o ator que faz o papel de terapeuta da fala, foi quem realizou o grande feito de estimular, dar confiança e utilizar métodos inovadores para que o rei pudesse discursar sem temor. Desta forma, Lionel tornou-se o grande personagem do filme. Ele empenhou-se na realização e não só na execução de sua função de terapeuta da fala.

Executar ou Realizar é o grande diferencial para as pessoas se tornarem protagonistas em suas vidas. Executar está ligado ao fato de fazer cumprir, enquanto Realizar significa atingir o objetivo de forma efetiva, fazendo acontecer de maneira diferenciada para si e para os outros.

 Na área profissional, pessoas preocupadas apenas em executar tarefas têm um sentimento de dever cumprido enquanto que aos olhos de seus gestores, apenas fizeram o que foi solicitado, sem acrescentar o algo mais que poderia fazer a diferença.

Pessoas que se preocupam em tornar real, e principalmente efetivo, o que se propõem a fazer de fato,  realizam e se tornam protagonistas de suas histórias de vida.

Abraços,

Liana Westin

liana@questaodecoaching.com.br

www.questaodecoaching.com.br

No Comments

Deixe uma resposta

Latest Tweets

%d blogueiros gostam disto: