Posts recentes

Mudando a questão

Durante a maior parte da minha vida, sempre me perguntei o porquê das coisas. Por que as pessoas são assim? Por que faço isso? Por que não consigo fazer aquilo? Por quê?

Sempre gostei muito de tentar entender o ser humano, então resolvi me aprofundar e fazer faculdade de psicologia. Quando comecei o curso tinha a  esperança de aprender algumas  respostas do tipo: se você sonha com água quer dizer que você está passando por mudanças. Se você roi unha quer dizer que é ansioso.  Se você conta azuleijos, você é obsessivo compulsivo… E por aí vai.

Tenho que admitir, que no inicio, fiquei um pouco desapontada. Pois aprendi que não existe uma resposta certa. Existem muitas teorias e tecnicas que trazem luz a muitos aspectos do ser humano. Mas, o fato é que o ser humano é extremamente complexo, resultado de muitos fatores. Portanto, temos que ser muito cuidadosos e aprender a ouvir.

Acredito que este foi um dos aprendizados mais importantes e valiosos que obtive. E hoje sou muito grata por isto.  Mas, e todos aqueles porquês do inicio? Se eu não sei por que faço isso, como posso mudar?

Bom, mudando a questão. Ou seja, ao invés de perguntar o porquê, posso perguntar como, para que e o que. Então, ao invés de perguntar “por que faço isso”, posso perguntar: O que quero fazer? Para que? Como posso começar?

Quero ressaltar que não quero “desmerecer” os porquês, pois estes tem uma função importante de compreensão e mudança em nossas vidas. Mas, descobri que mudando a questão, criamos novas possibilidades e perspectivas.

No Coaching, este é o tipo de pergunta que utilizamos com mais frequencia. Pois, elas são orientadas para o futuro e estimulam a ação. Como o nosso objetivo é ajudar o cliente a alcançar suas metas, essas perguntas ajudam o coachee a caminhar e evita que este fique “correndo atrás do prórpio rabo”. Pois, com frequencia, não conseguimos saber exatamente porque fazemos certas coisas.

Portanto, faço um convite para vocês esta semana: ao invés de se perguntarem por que, que tal se perguntarem como posso fazer diferente?

Observem se isto gera um resultado diferente e fiquem a vontade para compartilharem suas experiencias.

Uma ótima semana e até a próxima

Bruna Lauletta

  • “Como posso fazer diferente?”
    Essa pergunta estou fazendo com mais frequência.
    Voltei a dar aulas e essa pergunta vem a mente constantemente…E o melhor de tudo, em determinados momentos me percebo rindo sozinho. Gosto do desafio, da possibilidade e dos resultados que estou tendo.

    Ótima reflexão!

  • Pingback: O poder das perguntas | Questão de Coaching()

  • Pingback: O poder das perguntas | Coaching()

  • Hey I truly appreciated reading through your web . The written content were being incredibly educational. Thank on your own as a result a lot!

%d blogueiros gostam disto: